India Herbs
SOLUÇÕES ANTIGAS PARA OS TEMPOS MODERNOS
Title
Ayurveda Fórmula Aprovada para o Sistema Imune
INÍCIO
Ingredientes
Fito Perfil
Resultados
Ayurveda
FAQ
Depoimentos
Garantia
Compre Agora
Webmasters
Distributor
Newsletter
Video
Quem Somos
Fale Connosco

Chame-nos em +1-800-721-0650

  In English
  En Français
  In Italiano
  En Español


100% Extratos

MÓDICO
APROVADO
Our Medical Board
Get a Consultation

Click to verify BBB accreditation and to see a BBB report.

See All Products

View our Product Catalog
Download the PDF Version

Visite também o nosso site para:
Anti Aging
Arthritis
Beauty
Brain Power
Cardiovascular
Cuidar Próstata
Desintoxicação
Excitação Feminina
Lover's Yoga
Mood Support
Perda de Peso
Potência Masculina
Sangue Saudável
Sonífero
Strength
Virilidade Masculina
Yoga for Virility




Tell Your Friends!


Immunice
Perguntas?
, Ligue +1-800-721-0650, ou Nos Escrevam!

Immunice
é um suplemento natural feito para fortalecer seu Sistema Imune. Ele vai:

ball Melhorar sua Imunidade.
ball Minimizar Doenças & Alergias.
ball Garantir Rápida Recuperação.
ball Combater Radicais e Toxinas.
ball Suprimir Mutação Celular.
ball Reduzir Danos Causados pelo Envelhecimento.
 
100% Extratos
Qualidade Testada e Aprovada pela SGS
110% de Garantia de Devolução do Dinheiro!
 
Order ClariMind Now!
da India HerbsSeu Parceiro Terapêutico Holístico!
100% Natural - 100% Seguro

Experimente uma fórmula registrada para o Sistema Imune, baseada na Ayurveda – o mais antigo e abrangente sistema médico que se tem notícia.

Immunice trata das causas subjacentes dos Problemas do Sistema Imune - não apenas os sintomas!

Immunice contém os 9 mais potentes concentrados imunomoduladores a base de ervas disponíveis na Ciência Ayurveda e apoiados por estudos clínicos. Quando usados de maneira correta e misturados dentro de nossos processos registrados, 228 fitonutrientes naturais executam 509 atividades sinergísticas em seu corpo para fortalecer seu Sistema Imune, reduzir inflamação e danos oxidativos, combater a infecção, e suprimir o crescimento anormal das células.

Immunice ortalece seu Sistema Imune melhorando a ativação das células T, melhorando a proliferação dos Linfócitos, células da medula óssea, e Timócitos, aumentando a produção de anticorpos, Leucócitos, Citocina e glóbulos vermelhos, aumentando o nível de mastócitos e estimulando a Fagocitose e a atividade fibrinolítica do plasma no seu corpo. Ele reduz a inflamação por Curcuminóides e combate danos oxidativos reduzindo peróxidos, inserindo antioxidantes naturais potentes (superóxido dismutase, catalase, glutationa peroxidase) e aumentando os níveis de antioxidantes endógenos. Immunice combate infecções, auxiliando a respiração, executando uma ação expectorante, retendo muco, controlando a febre, neutralizando toxinas fúngicas, bactérias e vírus e purificando seu sangue. Ele suprime o crescimento anormal das células, suprimindo a produção de Interleucina-8, estimulando a apoptose através de níveis elevados de Glutationa e defendendo as células de radiações, substâncias químicas nocivas e outros estímulos.

Os ingredientes de Immunice contêm uma mistura registrada que trabalha diretamente em seu corpo com impacto positivo na imunidade, antiinflamação, e saúde celular a longo prazo. Tome uma simples cápsula de Immunice duas vezes ao dia para manter e intensificar esses efeitos em seu corpo ao longo do tempo. Para melhores resultados, tente incorporar as orientações de estilo de vida oferecidas a você por meio de uma consulta médica com nossa equipe de médicos Ayurveda.

MÉDICOS E A CIÊNCIA AYURVEDA CONCORDAM...  
A Fórmula Registrada de
Immunice
para o Sistema Imune Apresenta Resultados Duradouros e Significativos.
Desnecessária Receita Médica!

Immunice é resultado de:

ball Cinco mil anos de sabedoria Ayurvédica.
ball Testes e pesquisas modernas.
ball Técnica inovadora de encapsulação.
ball Potência controlada em laboratório.
ball Fórmula aprovada pelos médicos, cuidadosamente calibrada.

CLIQUE AQUI PARA PEDIR IMMUNICE AGORA MESMO!

Seu Sistema Imune

Dentro de seu corpo existe um mecanismo de proteção chamado de Sistema Imune. Ele é destinado a defendê-lo contra milhões de bactérias, micróbios, vírus, toxinas e parasitas que tentam invadir seu corpo para deixá-lo doente. Por exemplo, quando você se corta, todo tipo de bactérias e vírus entram no seu corpo através do corte na pele. Seu Sistema Imune reage e elimina os invasores enquanto a pele cicatriza sozinha e fecha a ferida. Em casos excepcionais, seu Sistema Imune deixa passar alguma coisa e o corte infecciona. Ele fica inflamado e cheio de pus. Inflamação e pus são ambos efeitos colaterais do Sistema Imune fazendo seu trabalho. Uma protuberância vermelha e que coça causada por uma picada de mosquito é um sinal visível do trabalho do seu Sistema Imune. Germes que tentam entrar no seu corpo através da ingestão de alimentos morrem na saliva ou no ácido do estômago. Mas quando um germe passa e provoca intoxicação alimentar, as reações mais comuns do seu Sistema Imune são vômito e diarréia. Esses são alguns exemplos de como você é protegido pelo seu Sistema Imune e que presumir que ele é excelente traz riscos de insuficiência do organismo e diminuição da longevidade.

O Sistema Imune o protege de infecções com defesas em camadas de especificidade crescente. Barreiras físicas fornecem uma reação imediata, porém não-específica ao impedir que patógenos (qualquer organismo capaz de produzir doenças, como bactérias e vírus) entrem no corpo. Essas barreiras incluem a pele, as membranas mucosas cobrindo seus olhos, o tubo digestivo e o trato genito-urinário. As células de langerhans da pele estão envolvidas em reconhecer e processar substâncias externas; enquanto as membranas mucosas se encarregam da absorção diferencial. 

Se os patógenos escaparem das barreiras físicas com sucesso, o Sistema Imune adaptativo age através de uma reação antígeno-específica. Os invasores são identificados por antígenos - proteínas únicas na superfície dos patógenos, como uma bactéria, fungo ou vírus que seu corpo identifica como uma substância externa. O seu Sistema Imune pode reconhecer milhões de diferentes antígenos. Os antígenos ativam o Sistema Imune para produzir anticorpos específicos para destruir os patógenos identificados. Se os patógenos deslizam pela barreira inicial e entram no seu corpo, seu Sistema Imune produz uma reação sistêmica, produzindo glóbulos brancos, substâncias químicas e proteínas que atacam e destroem os patógenos antes que eles possam se reproduzir dentro do corpo. Ao não ter feito isso, seu Sistema Imune acelera ainda mais para destruir os patógenos conforme eles se multiplicam. Durante esse processo, seu Sistema Imune guarda informações do patógeno na memória imunológica, a fim de garantir um ataque mais eficaz na próxima vez em que o patógeno tentar invadir o corpo. Quando funciona adequadamente, esse sistema elaborado de defesa o mantém saudável, apesar dos bombardeios implacáveis dos patógenos.


O seu Sistema Imune é composto pelos seguintes órgãos e células: amígdalas e adenóides, timo, gânglios linfáticos, medula óssea e glóbulos brancos que deixam os vasos sanguíneos e migram através de tecidos e da circulação linfática. Baço, apêndice e fragmentos de tecido linfóide no trato intestinal também são partes do seu Sistema Imune. Sub-componentes incluem:


  • Linfócitos T (Células T) pertencem a um grupo de glóbulos brancos conhecidos como Linfócitos, que desempenham papel principal na imunidade mediada por células (uma reação imune não envolve anticorpos ou complemento, mas envolve a ativação de macrófagos, células destruidoras, Linfócitos-T citotóxicos antígeno-específicos e a liberação de diversas citocinas em resposta a um antígeno). O timo é o principal órgão responsável pela maturação das células T.

  • Linfócitos B (Células B) desempenham um grande papel na reação imune humoral (em oposição à reação imune mediada por células, que é governada pelas células T). As principais funções das células B são induzir anticorpos contra antígenos, cumprir o papel de Células Apresentadoras de Antígenos (CAAs) e, eventualmente, transformar-se em células B de memória depois da ativação por interação antígena.

  • Células Destruidoras desempenham um papel importante na rejeição de tumores e células infectadas por vírus.

  • Células Dendríticas estão presentes em pequenas quantidades em tecidos que estão em contato com o ambiente externo. Esses tecidos incluem a pele (onde há um tipo especializado de Célula Dendrítica chamado Células de Langerhans), o revestimento interno do nariz, pulmões, estômago e intestinos.

  • Células Fagocíticas são os glóbulos brancos que protegem o corpo, ingerindo partículas externas nocivas, bactérias e células mortas.

  • Proteínas do Complemento são fragmentos de proteína que compõem o Sistema de Complemento, uma cascata bioquímica que ajuda a remover patógenos do seu corpo.

  • O Sistema Linfático é um participante-chave nas ações imunológicas do corpo. Ele é uma cadeia de vasos e nódulos unificados pelo sistema circulatório. Gânglios linfáticos residem ao longo do curso dos vasos linfáticos e filtram o fluido linfático antes dele retornar à corrente sanguínea. Esse sistema remove dos espaços intercelulares fluidos de tecidos e protege o organismo de invasões bacterianas.

Deterioração
A Degradação do Sistema Imune aumenta suas chances de adoecer e desenvolver sérias doenças. Degradadores comuns incluem:

1) Dieta Pobre - A deficiência marginal de nutrientes envolve perda gradual de vitaminas, o que leva à falta de bem-estar e diminuição das reações bioquímicas. Deficiências marginais de micronutrientes (nutrientes necessários em pequena quantidade) não provocam sintomas claros de doença, mas afetam a capacidade do seu organismo de resistir a doenças e infecções e de se recuperar de lesões. Deficiências minerais, nutricionais e de vitaminas reduzem os níveis de oxigênio no sangue. Isso enfraquece as células e aumenta o risco de inflamação na próstata, fígado e outros órgãos. Consumo excessivo de açúcar e gorduras saturadas suprime os glóbulos brancos responsáveis por atacar bactérias.

2) Poluentes - Purificadores da água (como cloro e flúor), resíduos de pesticidas, aditivos alimentares, medicamentos, antibióticos e vacinas são guardados no seu organismo como toxinas que enfraquecem as células e a reação imune. Além disso, o abuso de antibióticos levam seu organismo a gerar novas cepas resistentes a antibióticos, bactérias cada vez mais perigosas que aplicam um esforço excessivo no Sistema Imune, enquanto ele se empenha para evoluir continuamente para lidar com esses patógenos mais sofisticados.

3) Abuso de Álcool - Ingestão excessiva de álcool causa deficiência nutricional. O álcool inibe a separação de nutrientes em moléculas utilizáveis, diminuindo a secreção de enzimas digestivas do pâncreas e prejudica a absorção de nutrientes danificando o revestimento celular do estômago e dos intestinos, além de desabilitar o transporte de alguns nutrientes pelo sangue. A intoxicação alcoólica pode levar a infecção no fígado e suprimir a imunidade, enquanto desacelera a produção de glóbulos brancos. Alcoólatras tendem a comer mal. Suas dietas carecem de carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas A, B e C e minerais, como cálcio e ferro.

4) Abuso de Tabaco - Fumar reduz a atividade das células destruidoras que repelem os tumores. Fumar leva a bronquite crônica de baixo grau, crianças com baixo peso ao nascer e imunidade enfraquecida em recém-nascidos. Lactentes e crianças expostas ao fumo constante de cigarro possuem Sistemas Imunes fracos. Pesquisas indicam que uma vez que os fumantes parem de fumar, sua atividade imune começa a melhorar dentro de 30 dias. 

5) Obesidade - O excesso de peso o coloca em risco de desenvolver doenças como diabetes, câncer e doenças cardíacas. O excesso de células de gordura no seu organismo prejudica seu Sistema Imune, ativando a liberação de substâncias químicas pró-inflamatórias no corpo, o que causa uma inflamação crônica que danifica tecidos saudáveis.

6) Exercício Insuficiente ou Excessivo / Trauma Físico - A insuficiência de exercícios reduz os níveis de oxigênio (que alimenta células cancerosas para ativar), estagna seu sistema linfático, levando a um nocivo acúmulo tóxico, dificulta o tempo de resposta dos anticorpos e enfraquece a capacidade das células T destruidoras de acabar com os invasores. O excesso de exercício reprime seu Sistema Imune, reduzindo a taxa de células imunes auxiliares para células imunes supressoras. Isso aumenta o risco de infecção e doenças. O estresse provocado por exercício também ativa a liberação de corticosteróides (uma classe de hormônios esteróides que são produzidos no córtex adrenal). Os corticosteróides bloqueiam a produção de substâncias que ativam ações alérgicas e inflamatórias. Entretanto, eles também impedem a função dos glóbulos brancos. Essa interferência com a função dos glóbulos brancos produz um efeito colateral que consiste numa maior suscetibilidade a infecções. O trauma físico tende a esforçar seu Sistema Imune e aumenta o risco de infecções do trato respiratório superior. 

7) Radiação - Radiação excessiva de raios-x diagnósticos do pescoço e tórax podem danificar o timo (localizado atrás do osso esterno), que é uma parte integrante do seu Sistema Imune.

8) Estresse - Estresse a curto prazo, na verdade, impulsiona o seu Sistema Imune - o corpo produz mais cortisol para tornar possível o "lutar ou fugir". Mas o estresse crônico possui o efeito inverso porque a cascata regular de hormônios do estresse como cortisol e adrenalina reprimem o seu Sistema Imune. 

Distúrbios


Um papel-chave do Sistema Imune é distinguir entre os patógenos e as células do próprio organismo. Quando ele falha ao fazer essa distinção, o ataque a células normais causa reações alérgicas e doenças auto-imunes, como: 

  • Asma, um distúrbio inflamatório crônico das vias aéreas caracterizado por tosse, falta de ar e aperto no peito, afeta mais de 5% da população dos Estados Unidos, incluindo crianças. Uma variedade de fatores pode ativar, iniciar ou piorar um ataque de asma, como infecções respiratórias virais, exercícios e exposição a irritantes, como o fumo de tabaco. Os sintomas fisiológicos de asma incluem estreitamento das vias aéreas causado por edema (fluido no espaço intercelular do tecido) e o afluxo de células inflamatórias nas paredes das vias aéreas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 300.000.000 de pessoas no mundo sofrem de asma.

  • A Hepatite Autoimune ativa o corpo a atacar suas células do fígado, como se elas fossem corpos estranhos e nocivos. Isso significa que as células do fígado são danificadas não apenas pelo vírus, mas também pelo próprio Sistema Imune do organismo. Pacientes com uma combinação de Vírus da Hepatite C (VHC) e Hepatite Autoimune geralmente sofrem mais com sintomas debilitantes do que pacientes só de VHC. A Hepatite Autoimune é associada a outras doenças autoimunes, como Tireoidite (inflamação da tireóide), Diabetes e Colite Ulcerosa (inflamação dos intestinos). Pacientes de VHC parecem ter uma predisposição genética que os torna mais suscetíveis a desenvolver Hepatite Autoimune, comparados a indivíduos infectados pelo VHC. É estimado que aproximadamente 170.000.000 de pessoas sejam infectadas com VHC ao redor do mundo e que sejam propensas a desenvolver Hepatite Autoimune. Isso é equivalente a 3% da população mundial.

  • Aqueles que possuem um Sistema Imune fraco são incapazes de combater infecções apropriadamente. Causas comuns de deficiência do Sistema Imune incluem Diabetes, AIDS e Câncer. Os sintomas de deficiência podem incluir dores no corpo, diarréia, fadiga, brotoejas, coriza, dor de garganta e inchaço dos gânglios linfáticos. Se uma pessoa nasce com um Sistema Imune severamente defeituoso, pode ocorrer morte por infecção causada por vírus, bactéria, fungo ou parasita. Em casos severos de imunodeficiência, a falta de enzima provoca acúmulo de lixo tóxico nas células do Sistema Imune, levando à sua devastação total. A falta de células do Sistema Imune leva a outra doença chamada Síndrome de DiGeorge, que é o desenvolvimento inadequado do timo e, por conseguinte, a diminuição das células T. 

  • A Diabete Tipo 1 é uma doença autoimune que resulta na destruição de células beta pancreáticas que produzem insulina. A falta de insulina provoca um rápido aumento da glicose sanguínea (em torno de 70-120 mg/dL em pessoas não diabéticas) que começa a aparecer na urina acima do limiar renal (em torno de 190-200 mg/dL na maioria das pessoas). Por causa disso, a doença foi identificada nos tempos antigos como urina doce. Glicosúria ou glicose na urina leva os pacientes a urinar com mais frequência e a beber mais do que o normal (polidipsia). Esses foram os sintomas característicos que levaram à descoberta da doença. Ao longo dos últimos 40 anos, foi apresentado um aumento maior de incidências de Diabete Tipo 1 em muitos países europeus, assim como nos Estados Unidos. Atualmente, estima-se que mais de 700.000 americanos (0,4% da população dos EUA) tenham a doença. O número de novos casos nos EUA tem crescido, nos últimos anos, aproximadamente 3% ao ano. A Diabete afeta mais de 230 milhões de pessoas ao redor do mundo, ou quase 6% da população adulta. O número de pessoas vivendo com diabete deve aumentar para 350 milhões em menos de 20 anos se nenhuma medida for tomada. A razão para isso é incerta, mas pesquisas sugerem que infecções virais podem ativar a Diabete em indivíduos geneticamente suscetíveis.  
  • A doença de Crohn é uma doença autoimune, onde o Sistema Imune do organismo ataca o trato gastrointestinal, provocando inflamação. Ela é classificada como um tipo de doença inflamatória intestinal. Há indícios de ligação genética à doença de Crohn, colocando indivíduos com irmãos portadores da doença em risco ainda maior. Os fumantes são três vezes mais propensos a desenvolvê-la. Mais do que isso, um número maior de indícios de doença de Crohn é encontrado em países ocidentais industrializados, tornando o meio ambiente um importante fator para a sua ocorrência. Ela afeta entre 400.000 e 600.000 pessoas na América do Norte, enquanto na Europa Setentrional é estimado que o predomínio seja na faixa dos 27 aos 48 anos, afetando 100.000 pessoas. Em torno de 1.000.000 de pessoas no mundo sofrem disso. A doença tende a revelar-se inicialmente na adolescência e no começo da fase adulta, com outro pico de incidência entre os 50 e os 70 e poucos anos, embora a doença possa ocorrer em qualquer idade.

  • Os primeiros sinais de Ataxia Telangiectasia (A-T) geralmente aparecem aos dois anos como falta de equilíbrio e fala arrastada. É uma doença progressiva, degenerativa caracterizada pela deficiência de imunoglobulina, deficiências tímicas, degeneração cerebelar, radiossensibilidade (sensibilidade a energia radiante, como raio-x) e predisposição ao câncer. Há em torno de 100.000 pessoas que sofrem de A-T ao redor do mundo.

  • A Febre Mediterrânea Familiar (FMF) ocorre mais frequentemente em pessoas com ascendência turca, árabe, armênia e judeus não-ashkenazi. Nessas populações, 1 pessoa a cada 200 possui essa doença, enquanto 1 pessoa a cada 5 é portadora dela. A FMF é um distúrbio hereditário geralmente caracterizado por episódios recorrentes de febre e peritonite (inflamação da membrana abdominal), precedidos por um Sistema Imune fraco.

  • A Leucemia Mielóide Crônica (LMC) é um câncer dos glóbulos, caracterizado pela substituição da medula óssea por células malignas, leucêmicas. Muitas dessas células leucêmicas podem ser encontradas circulando pelo sangue e podem provocar aumento do baço, fígado e outros órgaos. Esse câncer do sangue e da medula óssea atinge em torno de 37.000 pessoas ao redor do mundo a cada ano.
Gripe Suína (H1N1)
Visto primeiramente em abril de 2009, o vírus da gripe H1N1 tornou-se "pandêmico" (predominante em toda parte do mundo). Os sintomas da gripe suína são parecidos com os sintomas de uma gripe normal, como febre, tosse, dor de garganta, dores no corpo, dor de cabeça, resfriado e fadiga. Foram apresentados também como sintomas diarreia e vômito. O vírus da Gripe Suína se espalha, aparentemente, como o da gripe normal. Se o seu Sistema Imune for fraco, você está mais vulnerável a adquirir o vírus. Você pode pegar germes diretamente de uma pessoa infectada, ou ao tocar um objeto recentemente tocado por uma pessoa infectada, e depois tocar seus olhos, boca ou nariz, distribuindo os germes pelo seu corpo. Os germes da gripe podem começar a se espalhar em até um dia antes dos sintomas começarem, e até sete dias depois da pessoa ficar doente.

O vírus da gripe suína H1N1 pode ser tratado com as drogas antivirais Tamiflu e Relenza. Mas nem todos precisam desses medicamentos. A maioria das pessoas se recupera da Gripe Suína sem tratamento. Acredita-se que essas pessoas possuam um Sistema Imune saudável e forte o bastante para combater o vírus. A severidade dos casos na atual pandemia de gripe suína tem variado amplamente, de casos leves a casos fatais. A maioria dos casos nos EUA foi leve, mas há um número de mortes e centenas de hospitalizações. Os vírus da gripe podem sofrer mutações, então é bom manter-se atento a novos desenvolvimentos e garantir que seu Sistema Imune esteja o mais forte possível.

Medicina Ocidental
A medicina ocidental depende de medicamentos agressivos e caros sob prescrição para tratar de problemas relacionados ao Sistema Imune. Tais métodos em geral só dizem respeito aos sintomas da doença e não às causas subjacentes. Tão logo você pare de tomar a droga, os problemas voltam! E esses remédios frequentemente causam efeitos colaterais indesejados e até mesmo perigosos, inclusive o comprometimento a longo prazo da eficácia do seu Sistema Imune.

As opções de tratamento medicamentoso são muitas: Aerobid, Anti-Inflamatórios, Azatioprina, Azmacort, Broncodilatadores, Ciclofosfamida, Ciclosporina, Deltasona, Dexametasona, Flovent, Medrol, Metotrexato, Naltrexona, Orapred, Pediapred, Prednisona, Prelone, Pulmicort, Qvar, and Symbicort. Geralmente, quando se começa o tratamento, ele envolve uma porção de medicamentos e recomenda-se que continue ao longo da vida. 

A combinação dos efeitos colaterais COMUNS desses medicamentos inclui acne, ansiedade, perda de apetite, dor nas costas, resfriados, constipação, diarréia, ejaculação retardada, dificuldade para dormir, tontura, sonolência, boca seca, dor de cabeça, aumento da energia, aumento da transpiração, aumento da sede, irritabilidade, dor nos músculos e nas juntas, baixa energia, oscilações de humor, náusea, nervosismo, nariz escorrendo ou entupido, inchaço do seio nasal, insônia, dores / cólicas estomacais, cansaço, infecção do trato respiratório superior e vômito.

A combinação dos efeitos colaterais SEVEROS desses medicamentos inclui reações alérgicas (erupção, urticária, coceira, dificuldade para respirar, aperto no peito e inchaço da boca, rosto, lábios ou língua), alterações no equilíbrio, visão, força ou reflexão, dor no peito ou desconforto, resfriado, urina escura, depressão, tontura, batimentos cardíacos acelerados, desmaio, sensação de frio, febre, rubor, dor nos músculos, náusea, dores na menstruação, dores ao urinar ou mudança na quantidade de urina, dor no lado direito das costas, falta de ar, dor lateral ou estomacal, dor de cabeça ou cansaço severos e persistentes, dor de garganta, tentativas ou pensamentos suicidas, inchaço das mãos, tornozelos ou pernas, tremor, corrimento vaginal, coceira ou odor, vômito e amarelamento da pele ou dos olhos. 

Medicina Ayurvédica

yogi

Ayurveda, a ciência da vida, da prevenção e da longevidade, é o mais antigo e holístico sistema médico abrangente disponível. Seus fundamentos podem ser encontrados em escrituras do hinduísmo denominadas Vedas – os antigos livros indianos da sabedoria escritos há nais de cinco mil anos. Ayurveda usa os princípios inerentes e naturais que ajudam a manter a saúde de uma pessoa por meio da manutenção do corpo, mente e espírito do indivíduo em perfeito equilíbrio com a natureza.

India Herbs possui um grupo treinado de médicos Ayurveda conhecedores de Kayachikitsa, uma das oito especialidades da Ayurveda. É o ramo da Ayurveda que lida com diversos aspectos da Medicina Interna. A Kayachikitsa trabalha para curar doenças de maneira holística, identificando a causa básica e corrigindo-a através de desintoxicação e medicamentos a base de ervas. A Kayachikitsa prescreve o uso terapêutico das ervas e mudanças no estilo de vida para remover toxinas do organismo e restabelecer o equilíbrio entre os processos do corpo para melhorar as capacidades e o vigor do seu Sistema Imune.

Os médicos Kayachikitsa da India Herbs combinam uma fórmula de ervas registrada baseada na velha sabedoria de séculos com aconselhamento sobre dietas, exercício, treinamento mental e relaxamento para ajudar você a obter uma ótima saúde.

Recomendações
Você pode melhorar sua Imunidade ao:

1) Reverter os Danos - Anos de vida estressante causaram danos ao seu Sistema Imune. Para reverter isso, Immunice libera centenas de fitonutrientes que agem no nível molecular para aumentar a ativação da célula T, melhorar a proliferação de Linfócitos, células da medula óssea e timócitos, aumentar a produção de anticorpos, Leucócitos, Citocinas e glóbulos vermelhos, aumentar os níveis de mastócitos, estimular a Fagocitose e a atividade fibrinolítica do plasma no seu organismo.

2) Exercitar-se regularmente - O exercício regular eleva o nível de leucócitos, uma célula do Sistema Imune que combate infecções. O exercício também aumenta a liberação de endorfina, hormônios naturais que elevam a sua sensação de bem-estar e melhoram a qualidade do sono, ambos cujos efeitos são positivos no seu Sistema Imune. O esforço estimula o sistema cardiovascular, melhora a circulação sanguínea e dos anticorpos, elimina toxinas de músculos e órgãos, remove germes e ajuda a manter os rins e o sistema endócrino inteiramente funcionais.

O exercício moderado deve ser repetido em uma base quase diária, para ocorrer um efeito acumulativo que leve a uma reação imune a longo prazo. Aumentar sua frequência cardíaca por apenas 20 minutos três vezes por semana está associado ao aumento da função imune, e uma caminhada rápida de 30 minutos cinco vezes ao dia pode ajudar a reduzir os riscos de pegar um resfriado. Caminhar fortalece o seu sistema cardiovascular e a circulação sanguínea. Caminhe por dez minutos, três vezes ao dia, se não conseguir caminhar 30 minutos de uma vez. Você pode também fazer tanto exercício cardíaco quanto levantar pesos leves para deixar seu corpo vivo para combater e recuperar-se de doenças.

3) Aumentar o consumo de antioxidantes - Os radicais livres provocam mutações celulares, danificam a função imune e contribuem para diversas doenças, como o câncer e o bloqueio cardíaco. Eles são produzidos pelos próprios processos naturais do organismo, toxinas, radiação e baixa função digestiva. Ao contrário de uma molécula estável na qual cada átomo da sua célula está rodeado por pares de elétrons, os radicais livres carregam um elétron sozinho que quer desesperadamente formar par com outro. Ao enlaçar um elétron de uma molécula vizinha (o que torna, assim, a molécula um radical livre) ele pode começar uma reação em cadeia que leva a um dano celular irreparável, que extermina os caminhos da citocina - desorientando as atividades do Sistema Imune. O antídoto para os radicais livres são os antioxidantes. Quando um antioxidante encontra um radical livre, ele cede um elétron próprio, o que satisfaz o radical livre e cessa os danos fora de controle. Isso torna o antioxidante um radical livre porque ele é agora escasso de elétrons. Entretanto, a reação em cadeia é detida, já que o novo radical livre feito a partir do antioxidante é muito fraco e improvável de causar danos. Os antioxidantes também auxiliam na desintoxicação do organismo, aumentando os níveis de Glutationa. A Glutationa ativa a apoptose - o processo no qual "más" células mutantes se auto-destroem. 

Há um bom fornecimento de antioxidantes em frutas de cores vivas e vegetais, incluindo frutas vermelhas, frutas cítricas, kiwi, maçãs, uvas vermelhas, couve, cebolas, espinafre, batatas doces e cenouras. Outros alimentos que aumentam a imunidade incluem alho fresco (que possui propriedades antivirais e antibacterianas) e canja de galinha. Variedades de cogumelos, como reichi, maitake e shiitake também possuem uma boa influência na função imunitária. 

4) Aumentar o consumo de betacaroteno - O Betacaroteno e outros Carotenóides estimulam as células imunes que combatem os radicais livres e fortificam o timo, protegendo seu organismo dos efeitos nocivos do estresse. Ele também protege você contra o câncer, estimulando macrófagos chamados para produzir tumor necrosis factor (que mata as células cancerígenas) e aumentando a produção de linfócitos células T e outras células destruidoras que atacam as células cancerígenas. O betacaroteno também reduz os riscos de doenças cardiovasculares, evitando gorduras e colesterol de formarem placas arteriais na corrente sanguínea. Não há QDR (Quantidade Diária Recomendada) para o Betacaroteno, mas estudos concluíram que são necessários pelo menos 3 miligramas dele diariamente para reduzir o risco de doenças crônicas. Boas fontes de Betacaroteno incluem damascos, aspargos, beterrabas, brócolis, melão, cenouras, milho, pimentão verde, couve, manga, nabo, nectarinas, pêssegos, toranja rosa, abóbora, espinafre, batata doce, tangerina, tomate e melancia.  

5) Aumentar o consumo de Vitamina C - A Vitamina C ajuda a aumentar o número de glóbulos brancos como parte do arsenal do Sistema Imune. Ela também aumenta o nível de colesterol bom no seu organismo, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares. As pesquisas mais recentes indicam que a vitamina C também reduz o risco de câncer de mama, cólon e próstata. É recomendada uma dosagem diária de 90 mg. Boas quantidades de vitamina C podem ser obtidas em frutas vermelhas, brócolis, couves de Bruxelas, melão, couve-flor, toranja, melão doce, couve, kiwi, manga, nectarinas, laranja, papaia, pimentões vermelhos, verdes ou amarelos, ervilhas, batatas doces, morangos e tomates.

6) Aumentar o consumo de Vitamina E - A vitamina E estimula a produção de células destruidoras (células imunes que destroem germes e células cancerígenas) e de células B (células imunes responsáveis por produzir anticorpos que destroem bactérias). Ela também reverte parte do declínio nas reações imunes causado pelo envelhecimento. É recomendada uma dose diária de 100 mg. Boas fontes de vitamina E incluem brócolis, cenouras, acelga, mostarda, nabo, manga, nozes, papaia, abóbora, pimentões vermelhos, espinafre e sementes de girassol.

7) Aumentar o consumo de Zinco - O Zinco aumenta o número de células T que combatem infecções, especialmente em idosos, que frequentemente são deficientes de zinco e cujo Sistema Imune enfraquece com a idade. O zinco também ajuda a reduzir a incidência de infecções respiratórias agudas. Uma meta-análise que comparou diversos estudos sobre o zinco descobriu que consumi-lo dentro de 24 horas depois do começo de um resfriado pode ajudar a reduzir os sintomas. É recomendada uma dose diária de 30 miligramas. Se você for vegetariano, pode necessitar de até 50% a mais de zinco porque seu corpo absorve menos zinco de alimento de origem vegetal. O zinco é encontrado em ostras, carne vermelha, aves, feijão, nozes, mariscos, grãos integrais, cereais fortificados e laticínios.

8) Aumentar o consumo de Selênio - O selênio é encontrado em quase todas as células do organismo, embora as maiores concentrações sejam nos rins, fígado, pâncreas e baço. Ele é um potente intensificador do Sistema Imune, já que ativa a produção hormonal da glândula tireóide, aumenta o número de células destruidoras e mobiliza as células que combatem o câncer. Ele é conhecido por suas atividades antioxidantes que protegem seu organismo contra o câncer, ataque cardíaco, derrame, degeneração macular, aftas, herpes e lúpus, bem como contra os efeitos do envelhecimento. É recomendada uma dose diária de 200 cg. Dentre as boas fontes de selênio estão as castanhas-do-Pará, atum, carne bovina, aves, pães fortificados e outros grãos.

9) Dormir o suficiente - Você pode já ter notado que você fica mais suscetível a pegar um resfriado ou outras infecções quando não está dormindo o suficiente. O sono reparador adequado rejuvenesce nosso corpo e refresca nossa mente. Durante o sono profundo, seu organismo produz glóbulos e aumenta os níveis de oxigênio para fortalecer a função imune. Tal qual o estresse, a insônia eleva a produção de cortisol, que gera inflamação no organismo. Dormir o suficiente, de 7 a 9 horas para os adultos, é essencial para uma boa saúde.

10) Praticar técnicas de relaxamento - A redução do estresse baixa os níveis de cortisol e melhora a qualidade do sono. Estudos indicam que pessoas que meditam regularmente desfrutam de uma melhora na reação do Sistema Imune. Em um experimento, pessoas que meditavam há mais de 8 semanas produziam mais anticorpos para uma vacina de gripe do que pessoas que não meditavam. E eles ainda apresentaram uma resposta maior do Sistema Imune quatro meses depois. Rir diminui os níveis de hormônios do estresse no organismo, enquanto aumenta os leucócitos (tipo de glóbulo branco que combate infecções). Na verdade, até mesmo contar com um acontecimento divertido pode ter um efeito positivo no seu Sistema Imune. Uma boa maneira de relaxar é praticar alongamentos de ioga por alguns minutos diariamente. Posturas de ioga acalmam e relaxam o sistema nervoso e a respiração lenta e profunda praticada com as posições do ioga evocam um estado meditativo que alivia o estresse.

Resultados: A combinação exata dos ingredientes em Immunice juntamente com o foco no corpo e na mente resolve as vulnerabilidades de seu Sistema Imune. 

Could not connect to Host